Buscar
  • Dra. Ana Beatris Saldanha Ramos

O Qi – ENERGIA VITAL -氣

Há milhares de anos na China surgiu a ideia do Qi como uma substância de natureza volátil, ao mesmo tempo ENERGIA E MATÉRIA, através da observação do cozimento do ARROZ na panela saindo vapor [Chiiiiiiiiii.....].


Os orientalistas que se referem aos escritos cosmológicos e filosóficos, traduzem Qi como sopro, o sopro original que originou Yin-Yang, mas também pode ser chamado de energia vital.


O Qi portanto é a energia vital que percorre todos os seres e os mantém vivos. Esse Qi didaticamente pode ser dividido em tipos diferentes, veremos a seguir:


No início unem-se as energias ANCESTRAIS do pai e da mãe, chamada JING que formará um novo ser, também chamada de ESSÊNCIA. Esta é ARMAZENADA NOS RINS [YUAN Qi].

A energia ancestral, ou, Yuan Qi, nasce da união do óvulo com o espermatozóide e traz o código genético para cada ser. Ela decresce durante a vida e seu esgotamento é responsável pela morte não acidental. Yuan Qi, se encontra principalmente na região inferior do abdômen, estando presente também em todas as células do corpo.


Logo a ENERGIA do CÉU (Qi do CÉU) vem através da RESPIRAÇÃO, na hora do nascimento, é o primeiro SOPRO DE VIDA e é PROCESSADA PELO PULMÃO.


E ENTÃO A ENERGIA DA TERRA que vem dos alimentos [GU QI] que é PROCESSADA PELO BAÇO, PÂNCREAS, ESTÔMAGO.


A energia da respiração associada com a energia da alimentação forma o ZHENG Qi ou energia verdadeira que é a que circula pelo nosso corpo através dos MERIDIANOS de acupuntura. Falaremos melhor dos meridianos em outro post.


Temos também o WEI Qi, nossa energia de defesa e que nos confere IMUNIDADE.


E não podemos esquecer do XUE, a energia que circula no sangue, responsável pelo transporte e transformação; e do JIN Ye, a energia dos fluídos orgânicos.


O Qi – energia vital, pode ser acessado, transformado, direcionado, movimentado através de práticas e tratamentos da Medicina Tradicional Chinesa.

O Qi tem como FUNÇÃO: IMPULSÃO, DEFESA, TRANSFORMAÇÃO, AQUECIMENTO, CONTENÇÃO.

Os MOVIMENTOS do Qi são: Ascensão, descida, saída, entrada.

No DESEQUILÍBRIO do Qi temos: Estancamento, Inversão, Colapso, Escape, Bloqueio.


O funcionamento do corpo humano depende da forma como circula o Qi.


O Qi acumula-se em lugares específicos como se fossem centros de armazenamento, chamados DAN TIAN. Estes são centros ENERGÉTICOS e podem ser divididos em três:

DAN TIAN SUPERIOR>> no tórax >> assimila a energia do ar;

DAN TIAN MÉDIO >> entre o diafragma e o umbigo>> produz energia a partir da absorção dos alimentos;

DANTIAN INFERIOR >> entre o umbigo e o púbis. É responsável pela reprodução, eliminação de resíduos e por elaborar a energia defensiva Wei, além de conter a energia ancestral.


Tudo no universo vibra e tudo tem uma frequência própria, nosso corpo emite vibrações que entram ou não em ressonância com essas vibrações.

Cada órgão, célula e cada átomo tem uma vibração que precisa manter-se em equilíbrio. A perda desse equilíbrio resulta em enfermidades.

Ao redor do corpo físico, existem outros corpos de energia. O corpo energético mais próximo do corpo físico é o corpo etéreo, esse corpo faz a conexão das energias externas com o corpo físico.

Somos feitos de camadas sobrepostas de energia e de consciência.

O ser humano é integrado ao meio ambiente e não pode ser tratado individualmente, as doenças do corpo físico são reflexos da somatização de desarmonias existentes, primeiramente no campo emocional associado a sentimentos conflitantes e mal resolvidos, onde ficam por algum período no campo energético e se não tratado, com o passar do tempo somatiza no campo físico, em forma de doença.

O importante não é evitar aborrecimentos a qualquer custo, mas sim compreender e tirar proveito das experiências, mesmo as desagradáveis e com sentimentos não nobres, fazer que memórias traumáticas sejam corrigidas espontaneamente e assim retornando o contato com as forças vitais. Tratar o terreno biológico para que o corpo tenha uma boa imunidade, fazendo com que o organismo saiba se defender sempre que necessário.

Precisamos despertar a consciência e não deixar no esquecimento a própria identidade, entender as causas e os sintomas dos distúrbios, das dores e traumas, ver a doença como uma chance de correção de atitudes e comportamentos.


Autoria:

Dra Ana Beatris Saldanha Ramos

Medicina Integrativa - Medicina de Família - Medicina Tradicional Chinesa

CRM/SC 6339

faleconosco@casadepedra.med.br


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo